Frejat - Amor Pra Recomeçar

Google+ Followers

Luan Santana - Cantada

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Meu Anjo

Sorria!
Você está sendo filmado
No meu coração gravado
As cenas do nosso filme de amor.

No verbo amar
Tu és meu pretérito perfeito
Sujeito que vejo no futuro
Presente em minha vida

Você caiu do céu assim
Direto, dentro do meu peito
Bateu forte meio sem jeito
Anjo bem feito pra mim

Acertou meu coração
A sua flexa de cupido
Misturou meus sentidos
E com você que quero ficar

Eu quero voar
Refrescar a minha alma
No seu colo deitar
Deixar o vento nos levar




Bata asas e me leve contigo
Meu anjo cúpido,
Eu quero voar.


A Deus eu fiz um pedido
Que te encontraria
E que iria me amar.

Que você viria sorrindo
Cheio de alegria
E de amor pra dar.

Bata asas e me leve contigo
Meu anjo cúpido,
Eu quero voar.


Gusto e Tati

Preto E Branco Colorido

Com enorme sentimento de culpa
Minha estrada desertou
Meu caminho escureceu
Minha estrela não mais brilhou

Com enorme sentimento de culpa
Tudo aqui se transformou
Meu rosto se deformou
Meu coração quase parou

Se você quiser posso ser assim
Não e sim
Talvez e se,
Um minuto de amor.

Contraste de um preto e branco colorido
Nuvens negras de chuva ou céu se abrindo
Um dia apenas, nada mais!!!
Uma noite inteira cheia de prazer
E algo mais que se faça...
Ao anoitecer!!!

Deixe vivo,
Faça acontecer,
Crie e recrie seus sentimentos
Apenas um olhar...
Uma conquista!!!


Gusto e Tati

sábado, 20 de setembro de 2008

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O Homem Do Mundo

Eu sou as ruas que testemunham a descriminação,
Sou a arma fatal, a carta bomba enviada para o ladrão.
Eu sou o beco escuro onde se escondem muitos
Que por detrás do muro querem no alto da nuvem estar
Sou a trovoada, o vento forte, o temporal,
Sou o barco lento que naufragou por não saber navegar.
Eu sou o principal, sou você, sou eles, sou aqueles.
Sou o castigo para o mundo,
Sou o que veio pra ficar, e que não para de ganhar traição!
Sou um crime sem perfeição que deixa desespero por falta de atenção.
Sou a raiva sem compaixão
Posso ser a terra e o mar, o ar, a chuva e o sol.
Mas sou a água suja que parou de te regar.
Posso ser a cama que tu deitas, o traje que te veste.
Ou até mesmo o batom de tua boca doce!
Mas sou a peste que invadiu e estragou o seu precioso amor.
Eu poderia ser a lua,
Noite que de bela não tem nada!
Mas sou a estrela solitária que parou de brilhar.
Sou a seringa usada e com o vírus da HIV.
Sou a caça fugindo do caçador,
A doença sem cura.
Sinto uma dor no coração,
E já não sei dizer se ainda estou vivo ou não.
Sou um homem caído ao chão
E ninguém há de me levantar
Sou alguém que quer amar sem sofrer por amor.
Sou o regresso da espaçonave deserta,
Sou o que nela desperta antes de todos.
Eu sou o homem do mundo,
Sou o mundo,
Sou tudo que é imundo,
Sou o que não sabe mais nada!
Não sei mais quem sou,
Se realmente sou isso tudo!


Gusto e Tati

Soad Game (Um Jogo Lento)

A casa cheia de sangue
Não sei de onde, não sei o que aconteceu!
Dizem que me perdi,
Dizem que não vou pro céu,
Que o futuro não é meu,
Que meu coração se perdeu,
Que o tempo acabou...
O jogo terminou...!

A cara cheia de sangue e vergonha,
A cabeça baixa, e a minha esperança só, não basta!
Apenas sonhar, imaginar o que vai acontecer,
Sem saber o que acontecerá
E se tudo der errado?

O que aparece sem mais nem menos em minha vida,
“Não sei da onde vem”.
E vai embora sem eu ter alguma noção do que era
E sem eu saber pra onde!

A cada enchente de sangue me afogo,
E morro de novo, morro de novo, morro de novo...
E depois, bem depois, a cara limpa.
Não sei porque, não sei como isso pode acontecer.
Tenho tantas perguntas pra uma só resposta.
Vejo o tempo nublado
E tenho o meu corpo encharcado de suor e sangue quente.
Vejo tanta gente e ninguém me ver,
Ouço tantas vozes, mas não consigo entender.
Caminho nas ruas e pareço estar sobre espinhos.
Volto pra casa.
Na parede e no chão do meu quarto há rosas vermelhas.
Sento num canto, e descanso sozinho.
Calado!


Gusto e Tati

Qualquer Sentimento

Vai ver que não sou mesmo o tal
Vai ver que é sua a vida que está normal sem mim
Vai ver que tudo ainda vai acontecer
Ou então o vendaval passou
E eu não vi passar
Vai ver que na verdade tenho que acreditar
Vai ver que estou cansado e preciso descansar
Vai ver que a culpa é minha
Que eu tinha que voltar
Vai ver que vou ter que ver tudo passar em meus sonhos
Mas eu não durmo!
Vai ver que no seu rosto verei a tristeza
Vai ver que verei um sorriso
Mas é difícil!
Vai ver que mudei, e você nem acredita
Vai ver que com sua beleza aprendi
Vai ver que nem você sentiu
E nem sentira a minha falta
Vai ver que tudo que vi, sumiu!
Não vejo mais
Vai que fugi sem perceber,
Que até mesmo eu capaz de suportar,
Precisava se esconder
Vai ver que nem viu nada,
Que apesar de tudo que fiz,
Você continua calada
Vai que ela tenha perdoado
E eu não acreditei
Vai ver que se esqueceu de mim,
Fez-me esperar!
Vai ver que tudo que vi não existe,
E eu não precisava voltar
Talvez queira alguma coisa
Vim aqui só pra te ver!
Talvez eu poderia, deveria vir mais cedo
Talvez o que aconteceu, não iria acontecer
E eu ficaria contigo até o fim,
Até o fim!!!
Vai ver que talvez aqui dentro de mim faça frio
Sem você...
Porque não te amei como você me amou?
Antes de partir.


Gusto e Tati